Poderia acontecer tudo, inclusive nada!



No dia 14 de Junho de 2022 (segundo o calendário gregoriano que nada tem a informar além de uma data) iniciávamos uma jornada pelas estradas do Brasil, partindo do Ceará e com destino ao Rio Grande do Sul.


Já de acordo com o Sincronário da Paz, nossa jornada foi iniciada no Kin 27 cujo selo "Mão Magnética Azul" iniciava uma onda de 13 dias destinados a atrair a CURA por meio da realização de meus propósitos e autoaceitação.


Sincronicamente, ainda em 2020 eu falava sobre a cura do feminino como caminho para a cura do mundo. Mas o que será que precisava ser curado em mim?


No primeiro dia de nossa jornada tive uma sensação de “suspenção”.


Os dias que antecederam nossa saída foram cheios de opiniões e projeções alheias que de alguma forma ficaram impregnados na minha mente e, para me defender disso, acredito que entrei nessa tal suspenção.


Estava tudo suspenso: meus pensamentos, sentimentos e sensações. Nada de ansiedade, nem medo, nem expectativa, nem alegria... Para você ter uma noção, nem fome eu senti e quase não lembrei de filmar ou fotografar nada.

ESTADO PURO DE PRESENÇA!


Só uma coisa não entrou em suspensão, ainda que de forma pouco consciente: o tal do Controle!


Eu havia planejado um roteiro do Ceará ao Rio Grande do Sul e essa era a minha função: ser guia e co-pilota, pois a Rejane entregou essa missão a mim, já que somente ela dirigiria. Nada mais justo!


Mas era o primeiro dia e nada sabíamos sobre nossos limites, diante de uma situação completamente nova e desafiadora para nós duas.


Seguimos então com destino à Campina Grande, pois como partimos de Icapuí (cidade do Ceará que já fica na divisa com o Rio Grande do Norte), queríamos avançar pelo menos mais um Estado.


O tal do controle não me deixou cogitar a possibilidade de parar antes, ficar em alguma outra cidade. Eu particularmente achava que precisava necessariamente ficar em grandes cidades para garantir hotéis petfriendely para a Luna (minha cachorrinha que nos acompanhou nessa aventur), o que se revelou uma tremenda bobagem uma vez que ela foi melhor tratada sempre em pousadas e lugares menores, como vocês poderão acompanhar nos próximos relatos.


O fato é: sim, conseguimos alcançar nossa meta do dia! Mas a que custo?

Cheguei tão esgotada de tanta estrada, estrada e mais estrada que embora a incansável Rejane ainda tenha perguntado se eu queria conhecer o famosíssimo Parque da Cidade EM PLENO MÊS DE JUNHO onde acontecem as mais incríveis festas juninas, eu recusei. Eu só queria comer e dormir.


E por falar em comer, ao chegar tive a breve ilusão de que encontraria aqueles pratinhos de comidas típicas, mas acabei comendo um crepe francês em plena Paraíba. Fazer o quê?


No dia seguinte, já um pouco mais conectadas com a experiência, concordamos em ir apenas até Caruaru, cidade em Pernambuco bem próxima a Campina Grande, pois Rejane teria compromissos on line à tarde.


Assim fizemos e posso dizer que foi a partir dali onde o melhor dessa viagem começou! Quando eu larguei o roteiro inicial e a tentativa de controlar o tempo.


Aprendizado do dia: Controle demais só nos traz desgaste, além de tirar grande parte da alegria de nossas conquistas!


Vídeo no insta: https://www.instagram.com/reel/CgB_0VzD1Fa/?igshid=YmMyMTA2M2Y=


Magda Maya

@palavrademaya

eu_edited.png

Magda Helena Maya

Escritora | Palestrante | Greenfluencer |
Mentora de Carreiras e Negócios Autossustentáveis 
Dra. em Desenvolvimento e Meio Ambiente | Professora | Artista | Nômade Digital | Ecoeducadora

 

RECEBA POR E-MAIL

LANÇAMENTO

3_edited.png

SIGA-ME NAS REDES

Blog #palavrademaya

20220607_120018_edited.jpg

PROGRAMA DE MENTORIA PARA CARREIRAS E NEGÓCIOS AUTOSSUSTENTÁVEIS